PRVW

PRVW

Operando desde 1986 no mercado de Jornalismo Empresarial e online desde 96, a Preview é a mais antiga empresa brasileira exclusivamente voltada ao fornecimento de conteúdos jornalísticos para new media. Fornecedora de empresas como J.P.Morgan, GE-Dako, LG Electronics e Folha de S. Paulo, entre várias outras, a Preview conta com uma equipe de redação em São Paulo, além de correspondentes no País e Exterior.

Briga Entre Os Pilotos E O Presidente Da FIA

Briga entre os pilotos e o presidente da FIA não é nenhuma novidade na Fórmula 1. Basta lembrar as atrocidades de Jean Marie Balestre contra Ayrton Senna para ver que o que acontece atualmente na categoria não passa de um jogo de marketing de Max Mosley para atrair a atenção da mídia.

Os pilotos resolveram colocar a boca no trombone, principalmente depois do sonolento GP da Espanha, em que o Schumacher, a bordo de uma Ferrari nitidamente mais rápida, não conseguiu fazer uma ultrapassagem sobre a BAR de Villeneuve.

Mas apenas disparar uma metralhadora giratória verbal não adianta, é preciso ter atitude como no movimento pró-segurança que quase levou os pilotos a uma greve nos anos 70. Mas os atuais contratos, cada vez mais abrangentes e restritos, impedem que aqueles que fazem o show façam algo mais para salvá-lo.

Se até Senna, sem o qual indubitavelmente o esporte teria muito a perder, foi ameaçado de ficar sem a propalada superlicença, que dizer de pilotos que conseguem, com muito esforço, arrumar uma vaguinha numa Minardi ou numa Arrows?

Até mesmo os últimos campeões, Hakkinen, Villeneuve, Hill e Schumacher não têm como insinuar um movimento como o que aconteu no passado. Eles estão vinculados a contratos de milhões de dólares, não só com própria equipe, mas a patrocinadores da equipe e pessoais. Deixar de correr voluntariamente, por uma prova que seja, seria quebrar todos esses contratos. A pressão é grande demais.

Até mesmo porque Mosley inventou esses pneus com sulcos sozinho e não vai querer, assim de graça, admitir a bobagem que fez e assumir o erro. Além disso, e mais importante, a categoria não está com problemas de dificuldade nas ultrapassagens há pouco tempo. Isso já se estende já há uns seis anos.

Desde o fim da era turbo que os carros estão ganhando segundos graças ao desenvolvimento desenfreado da aerodinâmica. Tempos que antes eram conseguidos com motores de 1200 cavalos sã o pulverizados de longe por carros que atualmente chegam a, no máximo, a 800 cavalos.

Restrições na aerodinâmica e a volta dos pneus slick seriam uma solução imediata. Mas a verdade é que a FIA sóvai mesmo se mexer quando começar a perder dinheiro no negócio. Como atualmente isso não está acontecendo, fica por isso mesmo.

preview

Previsões são previsões, mas na atual Fórmula 1, que outra previsão se pode dar que não seja uma vitória de uma McLaren ou uma Ferrari?

Favoritos? Hakkinen, Schumacher, Couthard e Irvine, pela ordem. Infelizmente, qualquer outro vencedor será uma enorme zebra.

A diferença entre Ferrari e McLaren está bem menor do que no ano passado. Outro fator que deve ser levado em consideração é que quem está na frente agora é a Ferrari de Schumacher, e correr atrás se mostrou um fator de pressã o contra a equipe prateada e seu primeiro piloto. O favoritismo do finlandês não é tão grande assim…

O que se espera é uma grande briga no segundo pelotão, com muitas equipes em um mesmo nível, com perspectivas de conquistar o terceiro lugar depois de McLaren e Ferrari. Jordan, Stewart, Sauber, Williams e Benetton, se bem que essas duas últimas mais pela forç a de sua tradição nos últimos anos e esforços dos seus pilotos do que pela qualidade técnica de seus carros…

A Stewart de Barrichello poderia, até a quarta prova, ser considerada como a terceira equipe, mas a Jordan, principalmente, melhorou muito. Na ultima prova a Sauber também deu provas de que está evoluindo. E lá de trás, a Prost parece ter conseguido encontrar um caminho entre as pedras e ascendido uma luz no fim do túnel.

drops.

Retorno Zonta voltou às pistas em Silverstone na semana passada. Ele pilotou seu BAR já adaptado para frear com o pé direito, apesar de não sentir mais dores no esquerdo.

Retorno 2 Segundo o piloto brasileiro, ele não sentiu nenhuma dificuldade, visto que no ano passado disputou o campeonato de GT no ano passado pilotando um carro com essa característica.

Recorde Nos testes em Fiorano, Eddie Irvine bateu o recorde da pista, cravando 1m.01s524, batendo o tempo anterior de Schumacher.

Concorrência Falando em Irvine, ele é o mais recente canditado à vaga de piloto da McLaren no ano que vem, juntando-se a Trulli, Barrichello e Zonta.

Concorrência 2 Ainda sobre Irvine, ele negou que tenha assinado um pré contrato com a Jordan. Mas os rumores de uma possível transferência para a McLaren podem ser um indicativo de que esse contrato realmente exista e esteja já com sua assinatura.